Até o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, se irritou com Michel Temer. Ele não gostou da afirmação de Temer sobre “ter feito sua parte” para que a Reforma da Previdência avançasse no Congresso. Maia deve engavetar o projeto de Reforma.

 

Temer tenta transferir agora aos deputados a culpa por não ter o aval necessário para aprovar a Reforma. São necessários 308 votos para aprovar a Reforma. Segundo uma contagem do jornal O Estado de São Paulo, divulgada nesta segunda-feira, o governo tem 237 votos dos 513 deputados.

 

Temer ainda tenta levar a Reforma para a votação no dia 20 de fevereiro. Caso isto aconteça, as Centrais Sindicais estão mobilizadas para fazer uma Greve Geral no dia 19 de  fevereiro.